Cuidar De Alguém Com Diabetes

Não há atualmente nenhuma cura para a diabetes, de modo que a doença é apenas controlada e vigiada. Se está a cuidar de alguém com diabetes, deve ter especial atenção aos aspetos seguintes para que os níveis de açúcar se mantenham sempre estabilizados:

Estar atento à idade do diabético

As pessoas idosas têm uma maior probabilidade de ter açúcar no sangue, porque as alterações da função renal e hepática, a perda de peso e as alterações de apetite conduzem à falta de exercício físico e à má alimentação e isso são fatores decisivos que agravam o estado da diabetes.

O tratamento deve ser escolhido com base nas necessidades individuais de cada paciente. É necessário verificar se existem outros problemas de saúde, como doenças psiquiátricas ou sintomas de demência, pois se assim for, o cuidar dos diabetes necessitará de um acompanhamento mais especializado.

Verificar constantemente os níveis de açúcar no sangue

Um diabético deve vigiar constantemente os níveis de açúcar que tem no sangue, pois uma pessoa é diabética se:

  • tiver uma glicemia ocasional de 200 miligramas por decilitro ou superior;
  • se tiver uma glicemia em jejum (oito horas) de 126 miligramas por decilitro ou superior em duas ocasiões, separadas num curto espaço de tempo.

Todos os diabéticos devem manter o açúcar (glicose) no sangue o mais próximo possível dos valores considerados normais (bom controlo da diabetes) para que se sintam bem física e psicologicamente e sem nenhum sintoma da doença.

Incentivar a prática de exercício físico

O exercício físico é a melhor receita para obter uma saúde de ferro e, no caso dos diabéticos, permite eliminar as gorduras em excesso e melhorar a hipertensão. A prática do exercício físico regular e a consequente redução de peso ajudam a estabilizar o controlo do nível de glicose no sangue.

Não deixar o diabético fumar

Todos os diabéticos devem reduzir os fatores de risco cardiovasculares e, nesse aspeto, a cessação do tabaco é fundamental. Ao deixar de fumar, existe claramente uma melhoria incondicional do funcionamento de todos os órgãos do corpo humano e isso é fundamental nos diabéticos.

Cuidar dos pés dos diabéticos

Os cuidados de uma podologia regular são essenciais. Muitos diabéticos têm uma sensação diminuída nas mãos e pés e isso condiciona o seu estado de saúde. Por vezes, pequenos cortes e escoriações nos pés passam despercebidas e essas feridas podem ficar infetadas. Os pacientes idosos são particularmente vulneráveis neste ponto e podem não ter a condição física desejada para tratar dos seus próprios pés. É por isso que é fundamental cuidar dos pés dos diabéticos e fazer com que eles sejam examinados pelo menos a cada três meses por um profissional.

Prestar atenção às fontes escondidas de açúcar

Muitos idosos tomam uma medicação errada numa base regular e fazem-no sem saberem. Por exemplo, existem determinados xaropes para a tosse que têm altas concentrações de açúcar e isso pode ser fatal para uma pessoa diabética. Deve perguntar ao seu médico se existem xaropes para a tosse com baixos níveis de açúcar e também deve estar particularmente atento aos suplementos vitamínicos – utilize somente aqueles que foram criados especialmente para diabéticos, pois têm as doses de açúcar mais adequadas.

Manter o boletim de vacinas atualizado

As pessoas diabéticas são as mais vulneráveis a todo o tipo de infeções. É obrigatório, se não existirem complicações de saúde ou alergias, que uma pessoa idosa com diabetes seja vacinada contra a Pneumonia, Gripe, Diferia e Tétano.

Efetuar exames oftalmológicos com regularidade

O alto nível de açúcar no sangue pode afetar os pequenos vasos sanguíneos nos olhos e, no caso dos idosos, pode conduzir à perda parcial da visão e, consequentemente, às quedas. Para que tal não aconteça deve consultar um oftalmologista com regularidade, pois ele pode diagnosticar e tratar esse tipo de problemas.

Fazer com que um diabético seja acompanhado por um nutricionista

Um nutricionista é uma pessoa muito importante para um diabético, pois ajuda-o a preparar e a planear as melhores refeições diabéticas e auxilia-o na realização de uma dieta saudável e eficaz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *